segunda-feira, 16 de março de 2009

AMA-ME

Ama-me



(FOTO MARC PELISSIER)

Quero ser o último poeta
a dizer palavras tristes,
a dizer frases melódicas,
a gemer com a dor de amar.

Quero ser o seu último desejo,
o seu suspiro e gemido,
a sua dor de me querer,
sua última vontade, o seu gozo.

Ofereço meus lábios a um beijo,
e ebriamente me perder
na dança da tua língua...

E assim se apaixone,
se surpreenda,
e te leve às estrelas...

Com um único beijo!

Rose Chiossi 04/03/2009


2 comentários:

Malu disse...

Ah, a imensidão que cabe em um beijo. Beijar os lábios amados é experimentar amor e sexo numa mistura homogenea. Muito bacana, Primma Dona. Amote. Bjo.

Dorival disse...

O beijo é como selo do amor...
Ama-me? - Então beije-me.

Apaixonante seu poema.